EnglishPortugueseSpanish

E-BOOK - A Jornada do Autodidata em Inglês

Informações

Escritor:

Tema:

Livro: A Jornada do Autodidata em Inglês

Páginas:

Sinopse

14 Provas de que você é fluente em inglês

Quando você é fluente, certas coisas acontecem com você e com o seu inglês. Depois de ler este artigo, você vai saber se você é fluente ou não. Você também vai descobrir no que é bom e o que precisa melhorar.

A primeira coisa que você tem que saber, é que não acontece do dia pra noite. Acontece lentamente ao passar do tempo, e normalmente você nem percebe a sua evolução.

Você só percebe quando olha pra trás e vê o quão longe você chegou. Então, como saber se você é fluente ou não?

Quando você é fluente, você entende piadas

Entender humor em uma língua estrangeiras é uma das coisas mais difíceis. Porque você não tem que entender só a língua e a gramática, você tem que entender a cultura, você tem que entender o porquê que é engraçado.

Boa parte das piadas você ainda não consegue entender. Mas com a maioria delas você se surpreende: “Nossa, eu entendi essa piada”. Você ri e entende o humor da piada da mesma maneira que um nativo entenderia.

Você entende perfeitamente pelo menos 1 dialeto do inglês

É claro que vão ter palavras que você não vai entender. Existem palavras que nem mesmo os nativos entendem. Por exemplo: se você for falar de mecânica com uma pessoa que não sabe nada sobre mecânica, ela não vai entender o que você está falando. 

Mas não quer dizer que essa pessoa não seja fluente. Por falta de uso, ela não está familiarizada com essa tipo de jargão técnico relacionado à mecânica. 

Então resumindo, você sabe que é fluente quando você entende perfeitamente pelo menos 1 dialeto, porque existem vários, e em diferentes países.

Então não ache que, só porque é fluente, você precise entender todos os nativos que existem, isso é irrealista e impossível.

Você fala automaticamente sem traduzir nada na sua cabeça

Você não precisa nem pensar no que vai falar ou como vai falar, você apenas fala. Você não fica pensando: “oh meu deus, como eu devo formar essa frase”.  Esse tipo de pensamento você não tem, porque você simplesmente abre a boca e sabe o que falar.

Além disso, você comete pouquíssimos erros e consegue perceber quando errou. Se você não sabe se está errando ou não, escreva uma página ou grave um áudio de 2 minutos e depois procure saber o que errou.

Você tem um vasto vocabulário e não fica repetindo a mesma coisa toda hora

Quando estamos no começo, ficamos repetindo algumas coisas o tempo todo porque não sabemos outra maneira de nos expressar Por exemplo: “hmmm, how interesting…”

E usamos isso como resposta pra tudo. A pessoa fala algo legal e a gente responde: “hmmm, how interesting…”

A pessoa diz algo interessante e a gente responde: “hmmm, how interesting…”

A pessoa fala algo normal e a gente responde: “hmmm, how interesting…”

No começo, não sabemos outras maneiras de nos expressar e quanto mais você evolui, isso fica cada vez mais fácil.

Expressar sua ideias, as suas emoções… você faz sem esforço.

Você não fica pensando em quais palavras usar e não existe aquele sentimento chato, onde você fica se perguntando: “meu deus, eu não paro de ficar repetindo a mesma coisa…”

Você consegue falar e fazer explicações sobre vários assuntos de conversação básica e assuntos técnicos

Muitos estudantes conseguem explicar tudo sobre seu trabalho em inglês, mas quando é feita uma pergunta de conversação básica:

“O que você fez ontem?”

“O que você comeu na janta?”

“O que vai fazer mais tarde hoje?”

 

Esses estudantes travam, porque acabam esquecendo. Mas quando você é fluente, você consegue conversar sobre coisas básicas do dia a dia do mesmo jeito que você conversaria sobre seu trabalho.

Agora… se você não consegue falar de coisas mais técnicas sobre o seu trabalho por exemplo, está aí uma coisa que você deve melhorar.

Você usa tempos gramaticais de forma fácil e natural e não existe um “tempo verbal” difícil pra você

Quando os tempos são difíceis pra você, é porque você é iniciante ou intermediário, onde ainda não está totalmente familiarizado com todos esses tempos, e ainda não estudou eles o suficiente pra saber quando e como usar.

Porque a gramática é uma coisa que fica “enraizada” na gente quando nos tornamos fluente.

Quando estamos começando, os professores dividem toda essa gramática em pequenas partes e nos ensinam cada cenário e situação, cada regra separadamente.

Mas vai chegar o momento quando as coisas apenas “soam” certo.

Você nem mesmo lembra o nome das regras, você apenas sabe como falar e ponto final.

Você simplesmente sabe que está certo porque soa certo.

Além disso, você comete os mesmos erros que os nativos cometem.

 

 

Você tem dificuldade de se expressar na sua própria língua porque você percebe que não existe tradução pra tudo

Você aprendeu certas coisas em inglês e entende essas coisas somente em inglês.

Quando algum amigo seu pede pra você explicar essa certas coisas, você pensa:

“Hmmmm, eu quero te explicar isso, mas não vai fazer sentido se eu disser em português”.

Você percebe que os idiomas são diferentes códigos para expressar ideias. Algumas coisas simplesmente não podem ser traduzidas.

As palavras e as regras gramaticais da língua inglesa começam a afetar a sua língua nativa

Talvez você comece até a errar na sua língua nativa. Eu sei.. é estranho, mas acontece.

Nativos e não nativos se impressionam com o seu inglês

Eles dizem: “Wow, seu inglês é muito bom!”

Eles ficam chocados com a sua pronúncia, sua naturalidade e eles o parabenizam por isso, porque eles estão realmente impressionados.

Se isso já aconteceu com você, parabéns, isso é incrível!

Você não trava na hora de falar, e se caso acontecer isso, você consegue contornar a situação

Você consegue falar sem parar por muito tempo: 30 segundos… 2 minutos… ou um discurso.

Uma coisa que acontece com alunos de nível intermediário é:

Eles tendem a falar em círculos, quando mais eles falam, menos sentido a fala faz.

Minha dica é:

Fale frases curtas e faça pausas.

Tente não falar por muito tempo.

Se você desconfiar que sua fala não está fazendo sentido, apenas pare!

Encontre outro jeito para se expressar.

 

Você não tem medo de falar com nativos

Algumas pessoas são tímidas ou são naturalmente introvertidas.

Mas não é disso que estamos falando, porque existem pessoas que são tímidas até pra falar com pessoas de seu próprio país.

 

Quero dizer que, você não tem aqueles pensamentos:

“Oh meu deus, eles vão me entender?

“O que eles vão pensar?”

“Eles vão me zoar…”

 

Você não tem esses pensamentos negativos porque você sabe que é fluente.

Mas se você já é uma pessoa tímida até pra falar com pessoas do seu próprio país, aí já é outra história, isso não significa que você não seja fluente.

Você consegue manter uma conversa em inglês confortavelmente

Uma conversa onde você fala o mesmo tanto que você ouve.

Ou se tem um grupo de pessoas, todos participam igualmente da conversa.

Você é capaz de trocar ideias, fazer transições para outros assuntos, fazer pausas, contar piadas.

Você simplesmente se sente confortável com a conversa.

Não existe aquele silêncio constrangedor:

“O que deveríamos falar agora?”

“Sobre o que deveríamos conversar?”

Eu sei que às vezes isso pode acontecer até na nossa própria língua se a pessoa não é muito boa de conversa.

Mas se você consegue em português, você consegue em inglês também, caso seja fluente.

Além disso, a sua pronúncia e o seu sotaque não atrapalham a sua comunicação

Nativos e não nativos são capazes de te entender facilmente.

Você evita ao máximo traduções diretas

Você sabe que isso simplesmente não funciona.

Você não traduz porque você sabe que os nativos nunca diriam tais coisas.

Você é capaz de transmitir uma ideia, tanto em português quanto em inglês.

Você transmite a ideia do mesmo jeito que um nativo faria.

Como chegar lá?

Muitas pessoas não tem grana para comprar um curso.

Outras pessoas simplesmente não conseguem evoluir estudando por conta própria.

Para ajudar alunos que passam por esses problemas, reunimos uma equipe com mestres em inglês, professores de inglês, pedagogos, e juntos, nós construímos um material que vai te ensinar todos os níveis do inglês (A1, A2, B1, B2, C1 e C2).

Navegue por tags: , , ,
Leia o eBook disponível

Domine todos os níveis do Inglês com apenas 1 Livro!

Onde Comprar? Ler eBook

NOVOS EBOOKS